SOLIDARIEDADE NUNCA É DEMAIS

Na turminha do segundo ano matutino, temos um aluno com a Síndrome de Down. Por recomendação fonoaudiológica ele precisa usar uma “fitinha” para se acostumar com a boca fechada. E não é que a turma compreendeu, achou divertido e todos o imitaram?!

Esse é apenas um caminho, para que todos aprendam, desde cedo, a aceitar as diferenças.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *